20 novembro 2011



Na sexta-feira inaugurei finalmente a época das músicas de Natal. CD de Natal aos gritos dentro do carro, Joana aos saltinhos dentro do carro. Quando partilhei a minha bela inauguração, algumas gozações, claro. Ainda é cedo, falta um mês para o Natal, blá blá blá. Até me perguntei de onde viria este gosto absoluto pelas músicas de Natal e se, de facto, seria cedo demais para começar a ouvi-las.

Mas ontem, quando entrei no carro da minha mãe, quem adivinha o que estava a tocar? Pois é, músicas de Natal. E de repente tudo fez sentido :)

13 novembro 2011



Esta noite, pela primeira vez na vida, pensei que tenho absolutamente de ter uma Playstation.

09 novembro 2011

que ternuuuuura :')


A primeira insónia de há anos. Fui deitar-me pouco passava das 11, com os olhos pesadíssimos e mais do que convencida de que iria ter uma noite maravilhosa, mais do que oito horas, ainda por cima... Um sonho! Pois. Aqui estou eu, 2h30 depois, com uma espertina cruel...
Mas não posso queixar-me muito, porque foi provocada, sem dúvida alguma, pelas duas doses de cafeína que decidi tomar hoje (muito inteligentemente, como pode ver-se). Deu muito jeito durante o dia, de facto, e foi divertido, e tive energia para tudo e mais alguma coisa, mas amanhã é que vão ser elas. E amanhã, não há café para ninguém. 

Convém ainda referir que a trovoada enlouqueceu os meus dois gatos, que andam aos trambolhões e aos gritos (sim, gritos) pela casa fora, como se estivessem a ser esfolados vivos. 

It's gonna be a loooooong night.

07 novembro 2011

Bem-vindo, espírito natalício :)



Hoje, quando saí do trabalho, cheirava a Natal. Não sei explicar que cheiro é, nem porque o senti, mas que cheirava, cheirava.

Ah, como adoro esta época :)

05 novembro 2011

Restless


A tradução foi 'inquietos', mas eu diria 'irrequietos', apesar de saber que não é tão poeticamente conseguido. Dois adolescentes que se confrontam cedo demais com os terrores da vida. Duas vidas que se cruzam tão subtimente e de forma tão sublime que contagiam aqueles que os rodeiam. Duas crianças que crescem rápido demais, mas com uma força e determinação tais que conquistam o mundo, e nos conquistam a nós, sem qualquer dificuldade, desde o primeiro sorriso, desde o primeiro olhar.
Uma história de amor sem igual.
Porque o que importa não é o que acontece depois de morrermos, é o que fazemos enquanto cá estamos.

03 novembro 2011

Let the games begin :)

Hoje, com a ajuda da Rita, fui abastecer-me de telas, pincéis, tintas e outras coisas que tais.
E mal posso esperar pelo fim de semana para voltar a fazer isto: