01 fevereiro 2012

A montanha mágica (e mais)

Quando me sentei na cadeira confortável do CCB, até comentei que por alguns segundos me tinha esquecido daquilo que tinha vindo ver. Depois deste concerto absolutamente derrubador, não há memória, por muito efémera que seja, que possa esquecer. Senti tudo dos pés à ponta dos cabelos, passaram-me mil e um pensamentos pela cabeça, amachuquei as minhas lágrimas e deixei-me transportar para um mundo em que tudo, de repente, se tornou estonteantemente belo. Uma experiência sensorial levada ao extremo. Há muito que não me sentia completa e totalmente arremessada contra mim. As minhas palavras não fazem o mínimo jus a tudo aquilo que acabou de me ser revelado. Tinha consciência de que iria assistir a um bom concerto, mas nada me tinha preparado para isto.

Sem comentários: